sexta-feira, 16 de março de 2012

Lucro de concessionária desperta atenção de Tribunal de Contas

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) acaba de divulgar relatório com indícios de superfaturamento nas tarifas de pedágio na BR-277, no trecho en¬¬tre Guarapuava e Foz do Iguaçu. Segundo o levantamento, as taxas estão 22,3% mais caras e ocasionaram lucro de R$ 175 milhões a mais à Ecocataratas, concessionária responsável pela rodovia. A pesquisa, feita por uma equipe de auditores do TCE, ainda é preliminar, mas bastante concisa sobre o desequilíbrio nas contas do pedágio. “Chamam a atenção os lucros exorbitantes”, aponta o texto. Os auditores alegam que o desequilíbrio aconteceu “sem que o poder público tenha se dado conta da situação”.
O relatório ainda não foi enviado ao governo e nem à Ecocataratas, assim que encaminhado, os dois terão 30 dias para contestá-lo. Em seguida, será elaborado um relatório final que irá à votação em plenário no TCE. Se forem aprovadas as indicações fixadas pelos auditores, o governo estadual terá 60 dias, após a votação, para apontar soluções, inclusive com definição clara de critério para o reequilíbrio e revisão periódica da rentabilidade. O secretário estadual de In¬¬fraestrutura e Logística, José Richa Filho, informou que só irá se pronunciar depois que receber e analisar o relatório do TCE. O diretor estadual da Associ¬a¬ção Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), João Chi¬minazzo Neto, declarou que espera que as discussões sobre pedágio sejam técnicas e não politizadas. Ele afirma que apenas após conhecer o conteúdo do relatório poderá dizer se os apontamentos são pertinentes.

Fonte: Gazeta do Povo/PR

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | cna certification